• mapasconfinamento

Rui Zink





UM POEMA DE AMOR

[Com a ajuda do Luís Vaz, que é um bacano e está sempre pronto para musicar letras minhas]




Corona é vírus que agarra sem se ver

Doença que, se for aos outros, mal se sente

É um descontentamento não contente

É dor que diz «confina!» sem dizer


É um não querer mais que bem viver

É solitário andar por entre a gente

É nunca dar um abraço de contente

É cuidar que se ganha em não se ver


É querer estar preso por vontade

É não dar, a quem queremos, nosso amor

É ter, com quem não nos visita, lealdade


E como causar pode então o amor

Nos corações humanos amizade

Se tão mascarado anda o senhor?




É escritor e professor. Publicou, entre outros, A Instalação do Medo (Teodolito, 2012), Osso (Teodolito, 2015) e Manual do Bom Fascista (Ideias de Ler, 2019).


Rui is a writer and professor. His works include A Instalação do Medo (Teodolito, 2012), Osso (Teodolito, 2015) and Manual do Bom Fascista (Ideias de Ler, 2019).


Écrivain et enseignant, il a notamment publié A Instalação do Medo (Teodolito, 2012), Osso (Teodolito, 2015) et Manual do Bom Fascista (Ideias de Ler, 2019). Ses livres sont traduits en français par Maïra Muchnik pour Agullo Éditions.

51 views0 comments

Recent Posts

See All