Ana Biscaia

Designer gráfica e ilustradora. Estudou ilustração (Master of Fine Arts) em Estocolmo, na Konstfack University College of Arts, Crafts and Design. O seu primeiro livro ilustrado, Negrume (publicado pela &etc com texto de Amadeu Baptista) data de 2006. Ilustrou Poesia de Luís de Camões para Todos (seleção e organização de José António Gomes), antologia que mereceu, em 2009, uma distinção do júri do Prémio Nacional de Ilustração. Venceu o mesmo prémio em 2012, com o livro A Cadeira Que Queria Ser Sofá, texto de Clovis Levi. O Carnaval dos Animais, texto de Rui Caeiro, foi selecionado pelo júri do prémio TITAN Illustration in Design. Com João Pedro Mésseder editou, em 2014, Que Luz Estarias a Ler? e, em 2015, Poemas do Conta-Gotas. Fundou a Xerefé, pequena editora de livros ilustrados.

Catarina Gomes

Nasceu no Porto e é designer de comunicação (FBAUP) e ilustradora (IPCA). O seu trabalho tem sido premiado e destacado por entidades como o CINANIMA, o Art Books Wanted International Award e a 3x3 Magazine. Atualmente dedica-se à ilustração de livros e à escrita, participa em diversas exposições de ilustração e orienta workshops

71198806_10156340581850808_7904644273268

Heduardo Kiesse

Natural de Angola, é mestre em Cultura e Comunicação e licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É autor da página Paradoxos (desde 2013) e do blogue Fotomorfoses (desde 2012). Tem colaborado em vários órgãos de comunicação social e na organização de recitais de poesia.

Inês Soares

Nasceu no Porto, onde se licenciou em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes (2015) e concluiu uma Pós-Graduação em Ilustração pela mesma instituição (2018). Expõe desde 2013 e foi finalista do XII Encontro Internacional de Ilustração de S. João da Madeira. É co-autora do coletivo ARiSCA, onde relaciona a sua prática artística com educação não-formal. É arte-educadora no Museu de Arte Contemporânea de Serralves e na Associação ASAS (Trofa e Alvarelhos, 2021). Tem vindo a colaborar pontualmente para outras instituições e festivais desde 2016, dos quais se destacam BOA - Bombarda Oficinas de Artes, Zigurfest e Bienal de Arte Contemporânea da Maia 2021.

inessoares.jpg
lelenalucas.jpeg

Lelena Lucas

Nascida em Belo Horizonte, onde vive, é artista plástica, escritora, coreógrafa e coordenadora da Corpo Escola de Dança. É autora da pintura da nossa fotografia de capa.

Luciana Grether

Ilustradora, escritora e professora de Artes e Design na PUC-Rio e em escolas do RJ. Mestrado em Artes e Design (PUC-Rio, 2006), Licenciatura Plena em Artes (UniBennett, 2003) e Bacharelado em Artes e Design (PUC-Rio, 2000). Ilustrou mais de 30 livros, e fez cerca de 100 ilustrações para o Jornal do Brasil. Realizou oficinas de ilustração, apresentou palestras e participou de mesas redondas na BIB 2019 (Bienal Internacional de Bratislava), UAL (Universidade Autônoma de Lisboa em 2015), FLIP (ilustradora convidada da Flipinha 2014), Projeto Mala de Herança em Viena em 2019, Casa do Brasil de Munique em 2017 e em Semanas Literárias em Escolas, SESC, FLIST, BLITZ Literária na SME do RJ, LER, Biblioteca Parque.

luciana grether.jpg
luisaportugal.jpg

Luísa Portugal

Natural de Arouca, estuda Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes, no Porto. É autora de ilustrações publicadas em livros solidários, editados em Portugal pela Ajudaris, e países lusófonos, pela HumanitAVE - Associação de Emergência Humanitária, com apoio da UNESCO, tendo sido já premiada em vários concursos de ilustração. Dedica-se ainda ao Escutismo e integra a equipa de “Os Fora da Casca”, desenvolvendo projetos ligados à sustentabilidade. Recentemente finalizou com sucesso a formação "Elevate Leadership - Young Leaders Development Program”, que integrou a Academia Paul Harris, o Rotary Distrito 1970, a Fundação AEP e a Universidade Católica Portuguesa. 

Mafalda Milhões

Dedica-se à ilustração, mas também é editora, livreira, autora e mediadora de leitura. Formou-se em Artes Gráficas em Tomar, é discípula de Gutenberg e uma das impulsionadoras do projeto editorial "O Bichinho de Conto", agora sediado em Óbidos. A sua obra conta com várias distinções, em 2014 foi galardoada em Espanha com o Gourmand Award na categoria Best Illustrated CookBook com o livro Marux (OQO).

mafalda-milhoes.jpg
maraia.jpg

Maraia

Nasceu em Leiria, Portugal, e é ilustradora. Já participou em vários projetos, entre os quais o blogue coletivo Fotografar Palavras, e os livros Para onde vai o tempo? Relatos e ficções à volta de contextos de vulnerabilidade e (RE)Existir. Narrativas em contexto de pandemia. Ilustrou também o livro e ebook O Corpo Sonha, de Paulo Kellerman. É a responsável pela ilustração na Editora Minimalista. De momento, estuda Artes Plásticas e Multimédia, em Évora. Recebeu uma bolsa da Fundação Joana Vasconcelos.

Marta Madureira

É docente no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, diretora do Mestrado em Ilustração e Animação na mesma instituição, e ilustradora. Foi distinguida com o Prémio Nacional de Ilustração (2010 e 2011), 1º prémio 3x3 Magazine of Contemporary Illustration 2012, Prémio SPA – Sociedade Portuguesa de Autores 2016 na categoria melhor livro infanto-juvenil em coautoria com Inês Fonseca Santos, medalha de prata no concurso Clube de Criativos de Portugal 2016, presença no catálogo White Ravens 2016, medalha de prata na categoria de ilustração no Art Directors Club of Europe 2016, presença na shortlist do World Illustration Award 2017, seleção na categoria “merit” na 3x3 Magazine of Contemporary Illustration 2019 entre outros. Conta com cerca de 30 livros ilustrados para a infância. É autora da série de animação “As Máquinas de Maria” financiada pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual. É, juntamente com Adélia Carvalho, fundadora da editora Tcharan.

13055942_10153658536967857_1134821709561

Rachel Caiano

Artista plástica e ilustradora. Vencedora do Prémio Bissaya Barreto de Literatura para a Infância 2014 com o livro Pequeno Livro das Coisas, que foi também finalista do Prémio SPA 2013, e do Prémio Jovens Criadores 2007 na área da ilustração. O livro Os Dois Lados foi selecionado para a Exposição The White Ravens 2008, organizada pela International Youth Library, patente na Feira do livro infantil de Bolonha; para o mesmo evento, em 2009, foi igualmente selecionado o seu livro O Leão e o Coelho Saltitão. Ilustrou livros de diferentes géneros literários editados em diversos países e colabora, com desenhos e ilustrações, em revistas e outras publicações.

Rafael Ibarra

Natural de Cuernavaca, México, é Mestre em Artes Visuais. Atualmente vive e trabalha em Vila Verde, Portugal. A sua obra é ampla e engloba desenho, pintura, gravura, arte sonora, fotografia e vídeo. Como artista já participou em exposições coletivas e individuais nos Estados Unidos, México, Brasil, Espanha, Inglaterra e Portugal, entre as quais se destacam a Bienal de Cerveira, Feira Independente TIAF London, Festival Stranglussen de vídeo e performance em Florianopolis, Brasil, Feira do livro de Guadalajara, México, entre outros.

Rita Reis

Nasceu em Aveiro, e é licenciada em Artes Plásticas – Escultura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Ainda durante a licenciatura, surgem os Mimotrapus, universo que contempla imaginários longínquos, repletos de criaturas diferentes e estranhas que, de alguma forma, nos convidam a entrar nas suas narrativas. Desenvolve o seu trabalho em diferentes áreas, como a da ilustração, escultura, design gráfico e cenografia. Participa com regularidade em exposições individuais e coletivas.

Sara Bandarra

Nasceu em Aveiro, é designer (ESAD), professora e ilustradora. Participou em diversas exposições individuais e coletivas. Tem organizado oficinas de ilustração. Os seus trabalhos foram reconhecidos em eventos como o Encontro Internacional de Ilustração de S. João da Madeira, a BIG - Bienal de Ilustração de Guimarães, e o Piip - Prémio Internacional de Ilustração em Porcelana 2019 (Vista Alegre/Tcharan Editora). Publicou alguns projetos de ilustração. Em co-autoria com Ana Pessoa lançou em 2018 o livro-acordeão As Casas Abandonadas. No prelo está já um segundo livro das duas autoras: O retrato inacabado de mulher dentro de casa.

SaraBandarra_fotografia.jpg

Sónia Borges

Ilustradora freelancer nascida em Mirandela, vive e trabalha no Porto. Tem vários livros publicados como O que é que o crocodilo come ao meio-dia? de Clara Haddad, 2020, Vermelho de dar dó de Cristiano Gouveia (Brasil), 2017, e projetos como a CASAhome - 2020, Where is Mister M?, o mural Andorinha e as Folhas de Famílias das exposições do Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves  (Porto). Ainda muitos são as histórias por ilustrar e os projetos a concretizar, acreditando que o livro, enquanto objeto, a ilustração e a escrita, são alimento essencial para que crianças e adultos expandam a criatividade, a imaginação, o conhecimento, o sentido crítico, os horizontes, e nunca deixem de sonhar.

Sónia Queimado-Lima

Nascida em África, ainda viva! Temperamental e emocional, gosta de quebrar as regras, reaprendendo todos os dias e não obedecendo a nada, à espera que surjam novas ideias para que a vida melhore. A Arte é sua minha paixão e espírito, é ela quem faz o caminho, o dela.

FB_IMG_1612343118103.jpg
43dc5651-3c52-4b2b-84ef-8c270f6cd5d8_edi

Sónia Travassos

Nasceu em Coimbra. Licenciada em Direito pela Universidade de Coimbra e em Psicologia pela Universitat Abat Oliba Ceu, Barcelona. Mestre em Psicologia Clínica pelo Instituto de Psicologia Aplicada, Lisboa. Dedica-se à pintura a tempo inteiro, através de um estilo neo-expressionista, plasmando a sociedade e as relações humanas. A sua arte está representada em coleções particulares, nacionais e internacionais, tendo participado em exposições coletivas e individuais, como a Anthology Biennial of Art, Milano, Itália; Goy Art, Roma, Itália; Res non Verba, Lleida, Catalunha, Espanha; Galerie Espace D' Un Instant, Paris, França.

Thais Beltrame

Natural de São Paulo. Formada em Artes Visuais pelo Columbia College Chicago, participou de diversas exposições individuais e coletivas em cidades no Brasil, Europa e Estados Unidos, onde também foi selecionada para Residências Artísticas. Seu trabalho já ilustrou e recebeu destaque em diversas publicações nacionais e internacionais, como a revista Juxtapoz. Ilustrou mais de uma dezena de livros; alguns deles receberam importantes láureas, como o Prêmio Jabuti, e integraram seleções de destaque. Vive e trabalha na Serra da Mantiqueira.

Yara Kono

Natural de São Paulo, Brasil, é ilustradora e designer gráfica. Estudou Design e Comunicação na Escola Panamericana de Arte e foi bolseira no Centro de Design de Yamanashi, no Japão. Vive em Portugal e desde 2004 faz parte da equipa do Planeta Tangerina. Venceu o Prémio Nacional de Ilustração em 2010 e o Prémio Bissaya Barreto em 2016. Entre as menções e seleções, destacam-se o Prémio Compostela, Nami Concours (Coreia do Sul) e Bologna Illustrators Exhibition.

Zé Golungo

Nasceu em Angola e publicou várias obras de poesia e prosa, sendo a mais recente o romance Se os Ministros Morassem no Musseque (2019). No ano de 2015, venceu o Prémio Nacional de Cultura e Artes na categoria de Literatura. Com a obra Lenda da Mãe África e do Filho que Vendeu o Coração, venceu a edição 2019 do prémio literário Jardim do Livro Infantil. É professor de Língua Portuguesa na Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto.

jose-mendon-a_167045_20190620123028_edit