• mapasconfinamento

Otildo Justino Guido

Atualizado: 28 de fev.





DESIGNAÇÕES



O sal do silêncio

a apagar o orvalho do escuro


sobre a aurora da solidão


ante a espessura do calor

a ferver na alma da casa


outrora jardim de palavras

espargindo o perfume

na roupa dos lábios


os seios inquietos

de astros de asas quebradas


e o beijo nesta ausência

oscula a sombra do frio

que aperta o sangue


a faca aberta no estômago


a imagem distante de deus

nesta réstia onde os vácuos

transpiram


e as mãos são pesadas

nos móveis da memória


só porque os mortos

não sabem chorar.



 

Moçambicano, natural de Inhambane, escritor, poeta, compositor e ativista cultural. Formado em Contabilidade e Finanças, membro e coordenador do Círculo do Livro da Associação Cultural Xitende, co-mentor e vice-presidente do Projeto Cultural Tindzila. Mentor e diretor geral do Centro Cultural Palavra & Sol, representante do Encontro de Poetas da Língua Portuguesa em Moçambique. Vencedor do Prémio Literário Fernando Leite Couto, 2019 com o livro “o silêncio da pele” e do Prémio de Poesia Judith Teixeira, 2020 com o livro “o osso da água”. Publicado em várias antologias e revistas nacionais e internacionais.

69 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo