• mapasconfinamento

Juliana Berlim




ESCRITÓRIO, INTERIOR / DIAS



6:30: O despertador ainda é o do tempo do trabalho no escritório, só que não tenho mais que levantar, porque o trabalho se mudou de mala e cuia para minha casa.


7:25: O despertador toca, ele continua tocando, acordou a vizinhança inteira, eu digo, por favor, só mais cinco minutinhos.


8:00: É nesta hora aziaga do dia que o despertador toca mais alto.


8:02: Cala a boca, não preciso levantar.


8:05: (Facebook) ALERTA DE TEXTÃO. Eu não sabia que Carla e Emerson tinham se separado. Hora de mijar e tomar banho.


Pão manteiga presunto ovo café sem açúcar


8:20: (Televisão a cabo) “O país retorna ao mapa da fome, e o agravamento da pandemia só fez (...)”


8:25: Você poderia revisar os protocolos que vamos enviar às 11:25am para o procurador? (mensagem privada)


(Claro que sim, posso fazer tudo que estiver previsto dentro do meu horário de trabalho, que começa pontualmente às 10h)


8:45: S, estou esperando uma resposta sua, espero que esteja atenta ao pedido que fiz (mensagem no grupo do trabalho)


9:20: Pra que coloco perfume para trabalhar remoto?


9:40: Os documentos estão todos anexados na pasta. Vou mexer só às 10h, porque depois eles jogam a hora extra no buraco negro do banco de horas.


9:42: Tenho 53 horas extras sem resolução. Nem pagamento, nem folga. Falei com a doutora, insisti para receber os atrasados, Suzana disse que havia uma fila, era para eu esperar minha vez. A Luana pediu o resgate de trinta horas vencidas há menos de um mês e na mesma hora ela atendeu.


9:43: O mundo é dos amiguinhos e dos puxa-sacos.


9:44: Esta doutora é insuportável. Está há uma hora me mandando mensagem privada para um serviço que ela sabe que está pronto. Ela acha que tenho de trabalhar fora do horário. Quero que ela morra. Só o trabalho remoto me impede de cometer um assassinato.


9:45: Melhor me acalmar antes de ter uma úlcera.


9:46: Vaca.


9:58: (Site CelebNews) Protagonista de novela se declara não binária: “Posso amar intensamente qualquer pessoa”. Vou ler esta fofoca com calma durante o almoço.


10:00: Bom dia, doutora. Quer que entregue os protocolos do procurador agora? (mensagem no grupo do trabalho)


10:01: Boa noite, S. Estou lhe procurando desde as 8:30am e você só respondeu agora (mensagem no grupo do trabalho)


10:01: Meu expediente começa às 10h, doutora (mensagem no grupo do trabalho)


10:02: Eu não sabia que você levava tão a sério questões de horário, S. Sem problemas em fazer hora extra então (mensagem no grupo do trabalho)


10:03: Sem nenhum problema, doutora. Tanto que tenho cinquenta e três horas extras vencidas há três meses (mensagem no grupo do trabalho)


SILÊNCIO


10:00 – 18:57: TRABALHO ENFADONHO TRABALHO ENFADONHO TRABALHO ENFADONHO TRABALHO ENFADONHO ALMOÇO TRABALHO ENFADONHO TRABALHO ENFADONHO TRABALHO ENFADONHO


18:58: Com certeza ela vai me chamar pra fazer hora extra. A história do banco de horas desceu péssima, conheço a fera.


19:05: S, você pode continuar a operação 17 da Luana? (mensagem no grupo do trabalho)


19:06: Fechei o sistema às 19h, doutora.


19: 07: Às 19:00pm? Que eficiente. Tenho certeza que sem pendências.


(Li e não respondi, porque quem deixa buraco na agenda setorial é a Luana e meu sistema já estava fechado às 19h, não sou boba)


19:08: Em uma hora tem clube de literatura latino-americana. Vou tomar um banho, pedir comida e abrir um vinho.


19:29: Boa noite pessoal todos sabemos que a doutora Suzana em breve vai nos deixa rumo a outro setor, deixamos nosso carinho pra um ser humano tão especial uma pessoa super incrivel que sempre tem tempo para ouvir os problemas dos outros, cuida das nossa dificuldade, cria soluções com uma verdadeira lider, por que lider é quem indica o caminho na frente como a aguia, doutora uma salma de palmas e muito sucesso nessa nova etapa da sua carreira, Jesus a acompanha para ele nada e impossível pois sua e toda honra e toda gloria (mensagem da Luana no grupo do trabalho)


19:30: Muito obrigada, minha linda. Eu estava falando pro meu marido como você é uma pessoa iluminada que transborda amor pra vida de todo mundo. Vocês sabem que vou sentir falta de todos, mas a Lu é meu xodózinho (mensagem no grupo do trabalho e emoji de chorinho, emoji de carinha feliz, emoji de bolo de aniversário, emoji de comemoração, emoji de 100!)


(Antes de fechar o sistema do escritório remoto, vi que saltou um pop-up com uma vaga para assessor da chefia que será ocupada pela doutora Suzana. Dentro de uma semana, o escritório inteiro sabe que nem a gramática nem a agilidade dos processos serão mais as mesmas no outro setor)


19:31: Elogiei bastante a mensagem da colega e desejei muitas felicidades, com milhares de emojis para Suzana, porque preciso deste emprego.


19:32: Me sinto como um cachorro faminto que corre atrás do próprio rabo.




Professora de Língua Portuguesa e Literatura do Colégio Pedro II (Rio de Janeiro). Antologista e contista, com trabalhos publicados nas editoras Metanoia, Aliás, Hueber, Venas abiertas, Lendari, Selo Off FLIP, Editora da UFRR, Bazar do Tempo, dentre outras. Publicação pelas e-revistas Gueto, Germina e Mirada. Co-organizou “Transliteraturas” (Oficina Editora). Participa da Festa Literária das Periferias no Rio desde 2016. Áreas de interesse: literatura fantástica, questões de gênero e relações étnico-raciais.


She’s a teacher of Portuguese Language and Literature at Pedro II College (Rio de Janeiro, Brazil). A story teller, she has contributed to anthologies and has been published by Metanoia, Aliás, Hueber, Venas abiertas, Lendari, Selo Off FLIP, UFRR Publishers, Bazar do Tempo, among others. She has contributed to the e-magazines Gueto, Germina and Mirada. She co-organised “Transliteraturas”. She contributes to the Festa Literária das Periferias at Rio de Janeiro since 2016. She’s interested in fantastic literature, gender and ethnical and racial relations.


Professeure de Langue et Littérature portugaises au Colégio Pedro II (Rio de Janeiro). Elle est anthologue et nouvelliste, a co-organisé «Transliteraturas» et participe au Festival Littéraire des Périphéries de Rio depuis 2016. Ses domaines d'intérêt la littérature fantastique, les questions de genre et les relations ethno-raciales.


105 views0 comments

Recent Posts

See All