• mapasconfinamento

Lopito Feijóo

Atualizado: 28 de fev.





O TEMPO



O tempo é agora

um tempo é sem hora o tempo senhora.


O tempo é de mora

ora… hora a hora

o tempo não demora.

O tempo é duro o tempo é puro é maduro e procuro. O tempo cura dura e perdura o tempo atura. O tempo nos templos é tempo de exemplos e tempo de múltiplos. O tempo tempera o tempo de espera o tempo é quimera. Há tempo para tudo e com o tempo estudo um tempo para o tempo

no tempo do nosso tempo!




MOTIVOS DE RAPINA



Vimos abalados todos os caminhos quando brutos e fogosos olhos com ar dentes unhas postiças aéro náutica mente de rapina se estavam cravando no por vir de arejadas vantagens. Repentinamente qual ave ao avesso em voo rasante passa e vaza. Expelindo sem motivos, com paixão extra ordinária.




ALERTA A BERTA



Pura dita dura dura mente ex tensa de mais diz parada in situ ou vindo nos com descendentes da dor


no ar

dor viral do corona de

composição e vital idade de ser pente e ar!




HORA DE PONTA



Em hora de ponta a ponte aponta

para um desértico desastre planetário.

Os astros invadem os tabuleiros das faixas

assombradas pelos ventos de retoma Satânica.


Tornam-se fluídos os caminhos sem ruídos

desconseguindo a antecipação qual antivírus

antes de cremados os corpos com finados.


Resta o ardor da ausência contundente

implorando gestos de gente bem urgente.

Para uma outra e nova configuração da vida

perante gotas de envenenada saliva

subversivamente explodindo-nos por dentro.

Tudo razão da (in)competência económica e do

senil mergulho da humanidade panfletária!

 

João André da Silva Feijó, de seu nome completo, nasceu em Malanje. Estudou Direito em Luanda, na Universidade Agostinho Neto (UAN). Tem livros traduzidos para o francês, inglês e italiano e colaboração dispersa em publicações de Angola, Portugal, França, Espanha, Brasil, Estados Unidos da América (EUA), Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Nigéria. É membro da União dos Escritores Angolanos (UEA) e do Grémio Literário em Lisboa e é um dos membros fundadores da Academia Angolana de Letras (AAL/2016). É membro correspondente da Academia Brasileira de Poesia “Casa Raul de Leoni”, da International Poetry dos EUA e da Maison Internationale de la Poesie, sediada em Bruxelas.

55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo